Qualidade da água no Paraná passa por trabalho de garantia e avaliação do Tecpar
22/03/2022 - 09:44

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) celebra o Dia Mundial da Água, nesta terça-feira (22), com uma forte atuação para garantir a qualidade da água consumida e utilizada no Paraná. Para atender as demandas de empresas públicas e privadas, os laboratórios do instituto avaliam amostras de águas para diversas finalidades, do consumo humano ao uso em processos industriais. Os ensaios também analisam águas de rios, lagos, nascentes, poços artesianos, e fazem a classificação de águas minerais.

O serviço prestado pelo Tecpar soma-se ao esforço das demais instituições estaduais como a Sanepar, o Instituto Água e Terra (IAT) e a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo para garantir a qualidade dos recursos hídricos no Paraná, com foco na sustentabilidade.

Para o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, além de ser um serviço essencial para a saúde pública, análise de água também contribui para a qualidade na produção industrial, na agricultura e na sustentabilidade ambiental. “No Tecpar, contamos com qualificação técnica e laboratórios credenciados juntos aos órgãos de controle, que permitem realizar ensaios com precisão e eficiência, avaliando a qualidade das águas e emitindo laudos que atestem o cumprimento das legislações vigentes”, afirma.

Os padrões de potabilidade para a água destinada ao consumo humano são definidos pelo Ministério da Saúde. Para que não se torne tóxica ou imprópria para consumo, ela deve atender certos requisitos de qualidade, como ser isenta de substâncias químicas prejudiciais à saúde e ser esteticamente agradável (baixa turbidez, cor, sabor e odor).

“A principal preocupação quanto à qualidade da água é proteger a população. A água contaminada pode expor os consumidores a sintomas e doenças graves, como, por exemplo, diarreia, disenteria, leptospirose, cólera, hepatite, febre tifoide, entre outras”, diz Daniele Adão, gerente do Centro de Tecnologia em Saúde e Meio Ambiente do Tecpar.

O mesmo cuidado deve ser tomado por quem deseja construir poços artesianos. É preciso fazer a caracterização hidroquímica das águas subterrâneas, um procedimento obrigatório para avaliar se a água está própria para o consumo, conforme requisitos de qualidade. A análise identifica a presença ou ausência de contaminantes químicos, como os resíduos de agrotóxicos e metais pesados, ou ainda a presença de coliformes e bactérias.

PARCERIA – Com foco na melhoria da qualidade da água distribuída no Paraná, em 2021, o Tecpar e a Sanepar firmaram um convênio prevendo uma série de ações, dentro do Plano de Segurança da Água (PSA) da Companhia. Os investimentos somam cerca de R$ 8 milhões e o projeto será executado ao longo de 36 meses.

Pela parceria, o Tecpar realiza análises laboratoriais físicas, físico-químicas e microbiológicas de águas superficiais, com foco na prevenção de doenças relacionadas à água e melhoria da qualidade da água destinada para a população. São monitorados 58 pontos em diferentes reservatórios e mananciais de Curitiba e Região Metropolitana, totalizando 1.536 amostras analisadas ao longo do projeto.

Uma das técnicas para a análise de águas para diversas aplicações é cromatografia de íons, que possibilita avaliações de conformidade mais rápidas e precisas. Esta metodologia identifica a quantidade de cátions e ânions - como o cálcio, magnésio, sulfato, fluoreto e nitrato - e outros íons presentes na água.

Além de reduzir o tempo de avaliação e o custo para a obtenção dos resultados, a técnica atende a normas técnicas e legislações, como as que estabelecem a qualidade da água para usos industriais.

ESTRUTURA E QUALIFICAÇÃO – O Laboratório de Águas é um dos cinco laboratórios do Tecpar que foram modernizados em 2021, com investimento de cerca de R$ 1,3 milhão. Os espaços foram reestruturados e preparados para receber amostras e realizar ensaios com mais eficiência.

Na questão técnica, os laboratórios têm reconhecimento de suas competências com ensaios acreditados pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro, registrados no Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária, habilitados pelo Instituto Água e Terra (IAT) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), além de integrar Rede Brasileira de Laboratórios Analíticos (Reblas).

DATA – O Dia Mundial da Água foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992, com o objetivo colocar em discussão assuntos importantes relacionados aos recursos hídricos.