Revista científica do Tecpar chega à marca de 4.500 artigos publicados
29/07/2021 - 14:25

A revista científica do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) chegou à marca de 4.500 artigos publicados e mais uma vez tem seu destaque reconhecido na comunidade científica. Com 75 anos de veiculação, o periódico intitulado Brazilian Archives of Biology and Technology (BABT) está entre as publicações brasileiras que tem a visibilidade auditada pelo Journal of Citation Report (JCR), da Clarivate Analytics.

A empresa seleciona os periódicos mais expressivos em determinadas áreas do conhecimento, em todo o mundo.

De acordo com a mais recente divulgação do JCR, o periódico BABT teve seu Fator de Impacto elevado de 0,579 (em 2019) para 0,797 (2020) no ranking das revistas científicas internacionais da Clarivate Analytics. Considerado o principal indicador de qualidade de uma publicação científica, o Fator de Impacto é a métrica que identifica a frequência média com que o artigo de determinado periódico é citado.

Segundo o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, a credibilidade conquistada pelo BABT junto à comunidade científica se deve à criteriosa seleção na divulgação de pesquisas de alto nível. Ele também atribui o avanço às boas práticas editoriais adotadas ao longo do tempo, bem como às melhorias constantemente implementadas pelos atuais editores.

“O aumento no Fator de Impacto demonstra que a qualidade dos artigos publicados na revista científica do Tecpar tem crescido a cada ano, fazendo com que sejam cada vez mais citados. Esse reconhecimento reforça o protagonismo do Tecpar na produção científica, nacional e internacional, e também na difusão deste conhecimento”, afirma Callado. 

Os trabalhos são selecionados e avaliados pelo corpo editorial da revista, composto por pesquisadores brasileiros e estrangeiros com credibilidade e reconhecimento da comunidade científica. A maioria é de pesquisadores de universidades estaduais e da Universidade Federal do Paraná (UFPR), reforçando a parceria do Tecpar com instituições de pesquisa do Estado.

Desde 2001, a publicação está disponível em formato eletrônico na biblioteca digital aberta Scientific Electronic Library Online (SciELO). Por ano, o periódico recebe a média de 800 artigos, dos quais são publicados cerca de 15%.  Só no ano passado foram publicados 127 trabalhos científicos, além de uma edição especial Agronomy/Soil Science com 15 artigos.

PRODUÇÃO CIENTÍFICA – Para celebrar os 75 anos do BABT o Tecpar vai publicar, em outubro, uma edição comemorativa com 32 artigos de pesquisadores do instituto e de instituições de ensino superior paranaenses.

Uma das pesquisas selecionadas é do professor da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Luís Paulo Gomes Mascarenhas. O estudo analisou a eficácia das nanopartículas de triptofano no comportamento motor e cognitivo em um modelo experimental da doença de Alzheimer.

Considerada a doença neurodegenerativa mais comum, o Alzheimer tem manifestações como a diminuição da produção e ativação de alguns neurotransmissores, como a serotonina. Derivada do triptofano, a serotonina está relacionada ao humor e bem-estar.

A pesquisa concluiu que o uso de nanopartículas é um tratamento eficaz contra as alterações do comportamento motor e cognitivo causadas pelo Alzheimer, pois diminui a ansiedade e melhora o comportamento motor. “Isso nos leva a crer na possibilidade futura de utilizar essa para tecnologia desenvolver um medicamento que possa reduzir ou desacelerar a velocidade da doença de Alzheimer”, diz Mascarenhas.  

O professor afirma que para o pesquisador local é importante que o BABT seja do Paraná, porque ele pode ter acesso rápido ao que há de mais novo em pesquisas. Ao mesmo tempo, segundo ele, a revista é uma vitrine das pesquisas paranaenses para o mundo todo.

AVANÇO – Desde 1946 o periódico BABT divulga artigos originais de pesquisa e revisões, contribuindo para o avanço da ciência, tecnologia e inovação. Recentemente, o Tecpar implantou um importante ajuste no foco temático da revista, que continua voltado para seis grandes áreas: agronomia, biologia aplicada, saúde humana e animal, ciência de alimentos, engenharia ambiental e engenharias diversas. No entanto, agora os artigos submetidos devem conter uma aplicação prática, voltada à tecnologia.

Últimas Notícias