Soluções tecnológicas do Tecpar contribuem para uso racional do solo
14/06/2022 - 15:55

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) tem um papel importante na preservação e correta utilização do solo, com foco na sustentabilidade. Entre as soluções tecnológicas desenvolvidas com esta finalidade, estão os ensaios que analisam a presença e a quantidade de substâncias contaminantes que possam prejudicar a capacidade produtiva do solo a curto e longo prazo.

O Tecpar também analisa a presença de resíduos de agrotóxicos em solos e sedimentos, atendendo as principais legislações vigentes. São mais de 350 tipos de agrotóxicos avaliados e diversos metais pesados. O serviço é solicitado por cooperativas, agropecuárias, agricultores e produtores rurais de pequeno, médio ou grande porte.

Para a realização das análises, o Tecpar conta com equipamentos de ponta e técnicos especializados que seguem métodos reconhecidos internacionalmente, a fim de garantir o atendimento da legislação e normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

“Os ensaios realizados pelo Tecpar contribuem para o monitoramento e a manutenção da capacidade produtiva do solo paranaense. Isso é fundamental para assegurar a sustentabilidade ambiental, além de impactar diretamente nos resultados do agronegócio do Paraná, um setor com grande geração de empregos no Estado”, afirma o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado. 

PREVENÇÃO – A conservação do solo é uma combinação de métodos de manejo e de uso do solo, com a finalidade de protegê-lo contra as deteriorações causadas pela ação humana ou por fatores naturais. Uma das causas da degradação da qualidade é o uso de produtos agrícolas que não estão de acordo com as legislações.

“O uso de agrotóxicos não permitidos ou em quantidade acima do limite estabelecido pela legislação traz riscos para a produção agrícola, além de possíveis efeitos nocivos para a saúde humana e danos ao meio ambiente”, alerta Daniele Adão, gerente do Centro de Tecnologia em Saúde e Meio Ambiente do Tecpar. 

Para evitar esta prática nociva, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) fiscaliza todos os agroquímicos (pesticidas), fertilizantes, corretivos agrícolas e inoculantes comercializados no Estado. O Tecpar é parceiro da Adapar neste trabalho verificando, por meio de ensaios químicos e biológicos, se esses produtos estão em conformidade com as formulações declaradas pelos fabricantes e se atendem a legislação e normas vigentes.

FERTILIZANTES – Em outra frente, o Tecpar também faz análises da composição química de fertilizantes orgânicos e minerais, biofertilizantes e demais insumos utilizados para a adubação do solo.

Os fertilizantes são importantes componentes na agricultura, essenciais no processo de nutrição e crescimento de plantas e vegetais. No entanto, é preciso cuidar com a qualidade e composição dos produtos aplicados no solo, para que os níveis de exigência nutricional das plantas sejam atendidos.

ANÁLISE DO SOLO – O Tecpar também analisa a presença e a quantidade de substâncias químicas no solo previstas na Resolução Conama 420/2009, incluindo inorgânicos e pesticidas organoclorados. “Esse serviço é fundamental para avaliar a contaminação do solo e das águas subterrâneas por atividades industriais e agrícola e, deste modo, auxiliar no desenvolvimento de ações para a proteção da população”, diz Daniele.

A proteção do solo deve ser feita de maneira preventiva, com o objetivo de garantir a manutenção da sua funcionalidade ou, de maneira corretiva, visando restaurar sua qualidade ou recuperá-la de forma compatível com os usos previstos.