Living Lab do Tecpar recebe plataforma de gestão energética
14/05/2020 - 12:00

A implantação de uma plataforma de gestão energética pretende reduzir o consumo de energia elétrica no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).  A proposta é da Eidee Energia, uma das oito empresas selecionadas para integrar o Living Lab, programa que visa estimular a inovação no Paraná por meio de parcerias tecnológicas com a iniciativa privada. O software de gestão energética, chamado de Beenergy, foi implantado recentemente e já está em funcionamento.

O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, afirma que um dos objetivos do programa Living Lab é sensibilizar a sociedade para o uso de novas tecnologias, especialmente daquelas que alinhem sustentabilidade e inovação.

“O Tecpar é um grande apoiador de empreendimentos que criem soluções para um consumo mais eficiente e reduzido, que além de preservar o meio ambiente, alcancem novas oportunidades de mercado”, diz Jorge Callado.

O gerente da Agência de Inovação do Tecpar, Rogério Moreira de Oliveira, explica que a implantação desta plataforma também atende aos critérios de sustentabilidade e eficiência energética, previstos no Programa Paranaense de Energias Renováveis, coordenado pelo Tecpar.

“É uma iniciativa importante para o setor energético, uma vez que, entre os objetivos do Smart Energy, está a promoção da adequação da rede de energia elétrica convencional em rede inteligente e o incentivo a modelos de aplicação para a eficiência energética”, diz Oliveira.

SELECIONADA – A Eidee (Engenharia, Inovação, Design e Eficiência Energética) foi fundada em 2009, em Londrina, pelos irmãos Claudio e Ricardo Dantas, que decidiram abrir uma empresa com a proposta de implantar projetos de inovação, sustentabilidade e transformação digital. Atualmente a empresa participa de dois projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) aprovados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Para o CEO da Eidee, Claudio Dantas, a participação no Living Lab é uma oportunidade de testar e apresentar os resultados que podem ser obtidos com a utilização do Beenergy em uma instituição como o Tecpar.

“Como alguns dos nossos serviços são eficiência energética e transformação digital, decidimos colocar no programa um produto que fosse uma proposta de tudo isso, que é o software de gestão energética”, diz o empresário. “A partir disso, buscamos ampliar esta forma simples de gestão energética para todas as empresas do Paraná”.

Segundo Dantas, a plataforma já foi aplicada pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde identificou economia potencial de R$ 1,3 milhão por ano no campus do Centro Politécnico, em Curitiba.

COMO FUNCIONA – A plataforma Beenergy foi baseada na ISO 50001, norma internacional criada para auxiliar as empresas a usar a energia de maneira mais eficiente. O público-alvo são clientes classificados pelas concessionárias de energia como Grupo A, composto por grandes condomínios, empresas e indústrias conectados à rede elétrica em alta tensão, com fornecimento igual ou superior a 2,3 kV (kilovolt).

A partir da instalação, a plataforma passa a verificar a conta de energia do usuário e, avaliando seu histórico de consumo por meio de uma base de dados, demonstra como é possível otimizar os contratos de energia e reduzir os custos com este serviço.

A ferramenta também sugere determinadas ações para redução de energia e revela onde é preciso atuar para resolver situações específicas, como o enquadramento tarifário conforme perfil de consumo.

HORÁRIO DE PICO – Uma das ações, por exemplo, é verificar se o usuário está gerando energia em horário de ponta (de pico), ou, ainda, se ele tem ou não contrato no mercado livre de energia. O software também compara o gasto médio de energia, para conferir se está acima ou abaixo de determinada meta/média de consumo.

Além disso, auxilia as equipes no gerenciamento das tarefas e atividades planejadas, com visibilidade em todos os níveis e locais da empresa, pois possui uma interface tanto via web como por dispositivos móveis.

Definido pelas concessionárias de energia, os horários de ponta (ou horários de pico) são períodos em que há aumento no consumo de energia pela população. Dessa forma, há diferenciação dos preços cobrados para quem está no mercado cativo, que variam conforme a demanda em cada faixa.

O Mercado Livre de Energia é um ambiente de negociação de energia elétrica em que os participantes podem negociar livremente todas as condições comerciais como fornecedor, preço, quantidade de energia contratada, período de suprimento, pagamento.

 

Últimas Notícias